Instituto de Geociências

APRESENTAÇÃO

1 – O IG. Uma Universidade que se constrói é uma Universidade que se reinventa a cada dia e se projeta no futuro a cada reinvenção no presente, com o olhar fixo na construção do passado. Nada acontece ao acaso, tudo que constrói com base sólida, solidamente será erguido. O IG prestes a fazer 30 anos de existência, teve seu embrião há 50 anos com a criação do Curso de Graduação em Geologia. Teve o primeiro curso de pós-graduação da UFPA, em Geofísica e organizou-se até a estrutura atual com os cursos de graduação em Geologia, Meteorologia, Oceanografia e Geofísica. As realizações que tivemos refletem-se na qualidade das avaliações que nos são apresentadas, os nossos cursos de graduação estão em nível nacional com conceitos entre muito bom e excelente na avaliacão da Editora Abril . Além disso, a consolidação dos programas de pós-graduação em Geofísica (primeiro curso de pós-graduação da UFPA), Geologia e Geoquímica (este continuamente referência na UFPA por sua conceituação de destaque na avaliação da CAPES), Ciências Ambientais (que em pouco tempo deslanchou na área interdisciplinar os cursos de mestrado e doutorado), mestrado profissional em Recursos Hídricos (recém-aprovado) e possivelmente albergando os futuros cursos de pós-graduação em Desastres Naturais e mestrado profissional em Ciências Ambientais, é uma busca constante em nossas metas.

A estrutura consolidada em excelência acadêmica do IG, dá-se pelo esforço contínuo no aprimoramento. Mas o crescimento desse Instituto foi construído ao longo de várias gestões e nenhuma realização que se tenha hoje, pode deixar de ser atribuída também ao esforço de todos os dirigentes do instituto que ajudaram a construir essa história.

Immanuel Kant, filósofo alemão. Fundador da filosofia crítica.

 “Toda reforma interior e toda mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço”.

2 – Infraestrutura física: É inegável o crescimento em infraestrutura e inovação tecnológica, com maciço investimento em obras e pessoal humano, mas também é inegável que ainda carecemos muito de expansão em infraestrutura física e de pessoal humano, a fim de consolidar nossa organização acadêmico-administrativo, ao ponto de apenas administrar nossas demandas, com um quadro estabilizado de docentes e técnico-administrativos e de espaços organizados condizentes com as nossas necessidades e ao conforto que todos merecemos para desempenhar a contento nossas atividades. É fato que hoje temos uma frota substancial de veículos para atenderem as atividades acadêmicas do IG, recursos financeiros consideráveis para as atividades práticas de campo, salas de aulas ampliadas e reformadas, construções de prédios já consolidadas, a concluir e projetadas, a segunda maior biblioteca da UFPA, dentre outros.

Entre as várias demandas, há uma em especial, que é a construção do Museu de Geociências da Amazônia, em respeito ao desejo histórico de várias gestões desse instituto, em respeito às deliberações da egrégia Congregação, cujo projeto completo aguarda a aprovação e licitação para construção do Museu, que marcará definitivamente em lugar apoteótico, a importância do IG na história e estrategicamente no tempo, em face das explorações e do olhar sustentável que se volta através da humanidade aos nossos recursos naturais na Amazônia.

Derek Bok é um advogado e educador dos Estados Unidos formado na Universidade Harvard além de já ter sido o presidente da universidade.

      “Se você acha que educação é cara, experimente a ignorância”

3 – Desafios: Os desafios na Administração Pública são imensos, e com o conhecimento real deles e entendendo que ao tratar-se de universidades, e em especial, pelo próprio desafio amazônico de desenvolvimento eles triplicam em dimensão. A rigor, muitos não encaram os desafios por entenderem que a zona de conforto da produção acadêmica e tecnológica, nos oferece condições de produtividade e realizações que a gestão universitária não nos oferta. No entanto, o próprio conceito de Universidade está implícito em constantes desafios, e não abrimos mão da oportunidade de contribuir com a Administração Superior no enfrentamento desses desafios, que na verdade nunca acabarão, porque assim é a universidade, que sobrevive por meio deles e de suas transformações.

Paulo Freire

“Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda”.

4 – Pessoal humano: O IG tem muitos legados e patrimônios científicos, acadêmicos e tecnológicos, mas o nosso bem mais precioso e a razão de tudo o que foi dito e do que foi feito é o nosso pessoal humano, materializado em nosso Regimento, em nosso Plano de Desenvolvimento Institucional e em nossa convivência diária. Nada do que foi dito antes teria o menor sentido e até mesmo sua existência, se não fosse pela dedicação de todos que contribuem, cada um, dentro de suas limitações e possibilidades.

Prof. Dr. João Batista Miranda Ribeiro                                     Prof. Dr. Evaldo Raimundo Pinto da Silva

Diretor-Geral do IG                                                                            Diretor-Adjunto do IG